JÚRI MOSTRA COMPETITIVA BAHIA

Milene Migliano

Professora do Centro de Artes, Humanidades e Letras da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, é doutora em Arquitetura e Urbanismo pela UFBA, com a tese “Entre a praça e a internet, a potência narrativa na criação de outros imaginários políticos na Praia da Estação em Belo Horizonte”. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Sociabilidade Contemporânea e graduada em Comunicação Social, habilitação em Jornalismo, na Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Minas Gerais. Faz parte da Associação Filmes de Quintal, na qual participa do forumdoc.bh - Festival do Filme Documentário e Etnográfico, em Belo Horizonte, desde 2003, participou de diversas produções audiovisuais entre filmes, instalações e projetos educativos, e é banhista na Praia da Estação.

Thay Limeira

Produtora e curadora de trajetória cineclubista com formação em Antropologia pela Universidade de Brasília (UnB). Começou sua trajetória no cinema em 2007 como cineclubista em Recife, integrando o quadro fundador de alguns cineclubes, como o Cine Debate na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e o Cine MAMAM no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães. Integrou a Federação Pernambucana de Cineclubes (FEPEC), onde ministrou diversas oficinas de formação cineclubista em escolas e instituições do Recife.

 

Residente em Brasília desde 2012, realiza produção e curadoria para mostras e festivais de cinema. Produziu do Circuito Itinerante Cinesolar nos Estados do DF e GO (2016), Festival CineFoot (2013 e 2014), Festival InterAnima (2018). É diretora de produção do Festival Curta Brasília – Festival Internacional de Curta-Metragem. Como curadora, integrou curadoria de festivais consolidados: 50º Festival de Brasília do Cinema Brasília (2017), 6ª Festival Curta Brasília (2017), 7ª Mostra Canavial (2018), Circuito Itinerante Cine Solar (2017), Festival de Curta-Metragem das Escolas Públicas do DF (2015 e 2016).

Alexandre Soares

Diretor dos festivais Curta Taquary, Criancine e Mostra Poesia na tela. Estudou Roteiro e Curadoria, gestão e Network de festivais de cinema na EICTV (Cuba). Produz o Caravana Criancine que promove oficinas audiovisuais para jovens e crianças. Diretor da Taquary Filmes.  Produtor Executivo de Repulsa  de Eduardo Morotó (35º BISFF – Coreia do Sul, 27º Curta cinema, 21° Tiradentes), coproduziu os curtas Fogo Pagou (Prêmio Itamaraty no Kinoforum) e Capela (melhor filme Mostra Sertões - em Triunfo) ambos de Ramon Batista e produtor associado de A moça que dançou com o diabo de João Paulo Miranda Maria (Menção honrosa no 69º Festival de Cannes). Em longas trabalhou na trilogia cinza de Taciano Valério, como produtor executivo/dir. de produção de Ferrolho (Mostra Aurora 16ª Mostra de Tiradentes) e Coprodutor de Onde Borges tudo vê (Melhor filme no II Festival Lume) e Pingo D’água (Competição no 47º Festival de Brasília). Produtor Executilvo da Série de TV Giga (Lume Channel) Colaborou com a curadoria dos festivais internacionais: Thessaloniki LGBTQ int film festival (Grécia) Hacelo Corto (Argentina), Antofadocs (Chile) e Muestra Polo Sur (Chile).

JÚRI MOSTRA COMPETITIVA BRASIL

Dorotea Bastos

Professora no curso de Cinema da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), na área de Direção de Arte e teorias da imagem. Artisticamente, atua na criação de videodanças e obras visuais interativas. É doutoranda em Média-Arte Digital, com pesquisa sobre o trabalho da cineasta Maya Deren e poéticas digitais. Membro efetiva da NECS–European Network for Cinema and Media Studies, e integrante do Elétrico - Grupo de Pesquisa em Ciberdança (UFBA/CNPq).

Manuela Muniz

Historiadora de formação, Manuela Muniz tem experiência em produção de eventos e produtos audiovisuais, curadoria de mostras e docência dos ensinos fundamental e superior. Foi membro do Cineclube Mário Gusmão (UFRB). Atualmente, pesquisa as relações entre história e cinema.

Moema Pascoini

Professora substituta do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e mestre em Imagem e Som (PPGIS) pela Universidade Federal de São Carlos. Possui graduação em Jornalismo pela UFS e é técnica formada em Direção de Fotografia e em Documentário pelo Centro de Formação Profissional do Sindicato da Indústria Cinematográfica Argentina (C.F.P del SICA). Tem experiência na área de cinema atuando como Diretora de Fotografia em diversos curtas, tendo acumulado prêmios de Melhor Fotografia pelo trabalho nos filmes “Caixa Dágua: Qui-lombo é esse?” (Dir.: Everlane Moraes, 2014) e “A mão que borda” (Dir.: Caroline Mendonça, 2013). Dirigiu em 2015 o documentário “Super Frente, Super-8”, contemplado pelo edital de Curta-Metragens do MinC e vencedor do prêmio de Melhor Direção do 16 Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe e dos prêmios de Melhor Direção, Melhor Montagem e Melhor Roteiro na Mostra de Cinema SESC (2017). Possui experiência em televisão, assinando a fotografia da segunda temporada do programa “Estação Periferia”, produzido pela TV Brasil, além de ter trabalhado no Núcleo de Produção Especial da Aperipê TV (SE) durante dois anos. Tem atuado ministrando cursos relacionados ao cinema e à fotografia em instituições como o SESC Belenzinho (SP) e o SESC Aracaju (SE), desde 2010. Em 2009 iniciou suas pesquisas sobre a bitola super-8 gerando, como frutos deste trabalho, os filmes Kolossoi (2013) e Etéreo (2015), a monografia “Coração Selvagem, Tela Livre: O cinema super-8 em Sergipe” sobre a produção cinematográfica produzida na bitola super-8 no estado de Sergipe e a tese de dissertação “Com o olho em punho: o cinema superoitista de Torquato Neto”, pesquisa que aborda a produção cinematográfica do artista durante a década de 1970.

2019. dois4dois filmes

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram